Home Esportes Racing Point conquista 570% mais pontos após três primeiras corridas em relação...

Racing Point conquista 570% mais pontos após três primeiras corridas em relação a 2019

544
0

Maior surpresa do campeonato da Fórmula 1 até o momento, a Racing Point também confirmou sua evolução através dos números. Em um gráfico elaborado pelo canal na internet “Chain Bear”, com base na pontuação das equipes, o time britânico apresenta um estrondoso avanço: nas três primeiras etapas de 2020, pontuou 571% a mais do que no mesmo período em 2019.

Apelidada de “Mercedes rosa” devido as semelhanças do RP20 com o W10, carro da Mercedes no último ano, a Racing Point alcançou adversárias como Renault, Ferrari, McLaren e, por vezes, a própria RBR, brigando pelas primeiras posições nos treinos, classificatórios e nas corridas. O melhor resultado até o momento foi o quarto lugar de Lance Stroll no GP da Hungria, no último domingo.
Em 2019, passando pela Austrália, Barein e China, a equipe somou apenas sete pontos, contrastantes contra os 130 da líder Mercedes, que emplacou três dobradinhas seguidas na abertura do campeonato. Já em 2020, na Áustria e Hungria, o jogo virou: a Racing Point conquistou 40 pontos, garantindo o quarto lugar na classificação das construtoras, 80 a menos que a novamente líder Mercedes.

Por outro lado, as três equipes de motor Ferrari tiveram o pior começo de temporada, em comparação com o ano passado. Haas, Alfa Romeo e a própria Ferrari apresentaram as maiores taxas de decréscimo, respectivamente de 87%, 83% e 63%. A Williams, sem pontuar nas duas temporadas, não foi contabilizada.

Pontuando 63% menos que no ano passado, a 16 vezes campeã de construtoras vive seu pior início de campeonato da década. Em 2019, nas três primeiras etapas, somou 73 pontos, com dois terceiros lugares de Charles Leclerc e Sebastian Vettel. Neste ano, foram 27 pontos, cujo melhor resultado foi um segundo lugar na Áustria, com Leclerc. A equipe ocupa a quinta colocação na tabela, atrás somente da Renault, da Alpha Tauri e da Alfa Romeo.
O decréscimo no desempenho da escuderia italiana, postulante ao título nas últimas temporadas e vice-campeã em 2019, abriu margem para outras equipes como a McLaren, que apresenta a segunda maior taxa de evolução pontuando 513% mais que no ano passado. A equipe britânica ocupa hoje o posto de terceira força do campeonato, somando 41 pontos com Lando Norris, terceiro lugar na Áustria, e Carlos Sainz.

Depois dos turbulentos anos de 2015 a 2018, a equipe já experimentava uma nítida evolução na temporada passada, que terminou em quarto lugar e como a melhor do “pelotão do meio”. No entanto, o início foi mais difícil: conquistou apenas oito pontos nas três primeiras provas, com três abandonos, cenário bem diferente do atual.

Outra equipe com uma ligeira melhora em comparação com 2019 é a Alpha Tauri, reformulada após 13 anos como STR. Somando 7 pontos, a dupla formada por Pierre Gasly e Daniil Kvyat conquistou 175% mais pontos do que em 2019, quando Alexander Albon, então piloto da escuderia, faturou 3 pontos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here