Home Destaques Inadimplência atinge maior patamar desde 2016, com 30% no vermelho

Inadimplência atinge maior patamar desde 2016, com 30% no vermelho

299
0

Em outubro, o índice de famílias inadimplentes , ou seja, com contas em atraso, subiu de 30% para 30,3%, quarta alta mensal seguida. Em um ano, o avanço de 4,6 p.p. no indicador foi o maior desde março de 2016. O resultado da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) foi divulgado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

A Peic também mostrou que houve queda de 0,1 ponto percentual na proporção de endividados em outubro, após três altas consecutivas. No total, 79,2% das famílias pesquisadas relataram ter dívidas a vencer (cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, crédito consignado, empréstimo pessoal, prestação de carro e de casa).
A redução, na passagem mensal, foi mais expressiva entre os consumidores de renda elevada, para quem houve queda de 0,5 p.p. Porém, em um ano, a proporção de endividados cresceu mais, justamente, nesse grupo – a alta foi de 5,8 p.p., ante 4,3 p.p. para os que recebem até 10 salários mínimos.

“A geração progressiva de vagas no mercado de trabalho, a queda da inflação nos últimos meses, além das políticas de transferência de renda mais robustas têm aumentado a renda disponível, o que explica a desaceleração da proporção total de endividados”, indica o presidente da CNC, José Roberto Tadros.

Os juros elevados ainda são o principal entrave da retomada econômica para os endividados. Dados do Banco Central (BC) mostraram que os juros anuais em todas as linhas de crédito às pessoas físicas atingiram 53,7% em média, em setembro, crescimento de 12,5 p.p

“O nível de endividamento alto e os juros elevados pioram as despesas financeiras associadas às dívidas em andamento, ficando mais difícil quitar todos os compromissos financeiros dentro do mês”, pontua Tadros. Segundo ele, esse conjunto de variáveis resultou na quarta alta do volume de consumidores com dívidas atrasadas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here