Home Esportes GP da Austrália da F1 não abrirá exceções para não-vacinados

GP da Austrália da F1 não abrirá exceções para não-vacinados

452
0

As polêmicas levantadas pelo posicionamento antivacina de Novak Djokovic no Australian Open e o veto à entrada de Kelly Slater no país para a disputa do Mundial de Surfe levantaram questionamentos sobre a Fórmula 1. Mas a organização do GP da Austrália da categoria fez questão de sanar todas as dúvidas e garantir que apenas a vacinação permitirá a participação na etapa, em 10 de abril.

  • As regras são simples para entrar no país e operar na Fórmula 1: você deve estar 100% vacinado, e não haverá isenções solicitadas para ninguém. A Fórmula 1 reconheceu que sempre precisam cumprir as regras das jurisdições em que correm; eles já passaram por 41 locais desde o GP em Melbourne em 2020, e vamos recebê-los este ano – declarou Andrew Westacott, responsável pela prova.

A etapa de 2022 será realizada pela primeira vez em dois anos, já que a pandemia do coronavírus e as restrições do governo local forçaram o cancelamento das edições de 2020 e 2021. A prova é sediada pelo Circuito de Albert Park, em Melbourne, cidade que também recebe o Australian Open.

A F1, que já promoveu um vídeo com 19 pilotos incentivando a vacinação, ainda não se pronunciou abertamente sobre o protocolo que adota, mas a categoria tem passado anualmente por países que exigem o comprovante de imunização para turistas, como o Catar, a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos.

As restrições desses países fizeram com que o piloto do carro médico, Alan van der Merwe, se ausentasse das provas por não ter se vacinado – por escolha própria.

Westacott esclareceu que a decisão dos organizadores do GP não teve relação com o caso de Djokovic, que, na última semana, teve seu visto da Austrália cancelado e foi deportado do país por não estar vacinado. Ainda assim, reforçou a posição irredutível do governo:

  • Nossos acordos foram feitos bem antes dos recentes acontecimentos no Australian Open. Trabalhamos muito com o governo, a Fórmula 1 e a FIA por pelo menos um ano e meio. Nós conhecemos as regras e estamos muito confortáveis com isso. E não é preciso dizer que eles estarão 100% vacinados e em conformidade com as leis. Isso significa que quando eles vierem aqui para Melbourne, estarão em um ambiente muito seguro. Essa é uma posição definida e salientada.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here